Nos Bastidores

Repórter da Globo que comeu em albergue por falta de dinheiro se emociona com homenagem

Repórter Valéria Almeida durante a exibição do 'Encontro' do último dia 8. (Foto: Divulgação)


Na última segunda-feira, 8, durante a exibição do “Encontro”, houve um momento muito emocionante durante as homenagens do Dia Internacional Da Mulher. Após ser expulsa da faculdade por acumular dívida e trabalhar como faxineira, a repórter Valéria Almeida entrou na Globo.

“Não foi fácil pagar a faculdade, fiquei muito tempo desempregada, acumulei muita dívida com a faculdade, ia estudar com o dinheiro da passagem que os meus professores davam. Eu comia em albergue para pessoas em situação de rua e não contava para a minha avó, porque eu fazia com que ela acreditasse que eu estava dando conta, não queria que ela tivesse mais uma preocupação”, iniciou Valéria.

“Fui muito motivada pela minha tia a fazer faculdade, [mas] cheguei no último ano e fui convidada a me retirar, porque eu tinha uma dívida muito grande. Faltavam seis meses para eu me formar e fui expulsa por causa dessa dívida. Saí, trabalhei, fiz faxina, paguei a minha dívida, voltei e concluí. Hoje estou aqui”, completou a repórter, contando que a sua maior tristeza foi quando foi expulsa da instituição por não poder pagar.

Valéria também contou que sua mãe era muito doente e morreu enquanto ela ainda era jovem e, por isso, sua avó que cuidava dela. Uma professora do ensino fundamental prestou homenagem à Valéria, e a profissional foi chave para o aprendizado da repórter. “Quando eu estava na quarta série e minha mãe já passava muito tempo no hospital, eu ia para a escola chorando. E essa minha professora escrevia bilhetinhos para eu não desistir, para eu continuar. Eu não deixei minhas notas caírem, porque eu sabia que aquilo era o orgulho dos meus pais.”

(*) com informações do IstoÉ

Nenhum comentário