Nos Bastidores

Mulher vende celular para comprar gás e alimentar os 4 filhos

 



Uma dona de casa de Praia Grande, no litoral paulista, decidiu vender seu próprio celular para poder comprar gás de cozinha e garantir o alimento para a família. Em entrevista ao G1 neste sábado, 20, Michelle dos Santos, de 35 anos, contou que o marido a deixou sozinha com os quatro filhos, sem nada. Sua história foi compartilhada nas redes sociais e comoveu internautas.

Michelle, que mora no bairro Vila Caiçara, relata que vem passando dificuldades com seus filhos de 12, 11 e 4 anos, e um bebê de 9 meses.

"O que eu tinha de valor para vender era o celular, que era o mais fácil. Consegui pelo aparelho R$ 120. Não queria vender a televisão, que é a única distração que meus filhos têm. Com o dinheiro, consegui comprar o gás e sobrou um pouco para comprar salsicha e ovo para dar o que comer aos meus filhos. Quando a fome bate, a criança não quer saber, ela quer comer", conta.

Ela ainda conta que seu marido simplesmente pegou as coisas dele e foi embora, deixando ela e seus filhos para trás, e que não tem ideia de seu paradeiro. Morando de aluguel, ela procurou a proprietária para explicar a situação. "Eu expliquei que estava com dificuldades, e ela me deixou ficar em casa por enquanto, mas não sei por quanto tempo. Se tiver que sair, vou ter que dar meu jeito para conseguir outro lugar", afirma.

Desempregada e passando aperto com as crianças, Michelle afirma que não sabe mais do que irá se desfazer, caso precise de mais dinheiro para comprar comida, leite, fraldas e outras necessidades para os filhos. A dona de casa relata que está procurando emprego, oferecendo serviços de faxineira, mas que, com a pandemia, está difícil conseguir trabalho.

"Eu tenho procurado alguns bicos, ofereço serviço de faxina, mas as coisas estão difíceis. As pessoas que antes não ficavam em casa agora estão, e acabam fazendo os serviços domésticos", avalia.

O caso de Michelle acabou sendo publicado nas redes sociais e comoveu dezenas de internautas. Depois disso, a dona de casa vem recebendo ajuda de pessoas, que doaram cestas básicas. Conforme relata, por enquanto, ainda tem o essencial para alimentar seus quatro filhos. Já as contas de água e luz, que estavam em dia até este mês, não sabe como irá fazer para pagá-las nos próximos meses. "Vou continuar dando meus pulos para tentar sair dessa situação", finaliza.

(*) Com informações do G1

Nenhum comentário