Nos Bastidores

Mãe de Nicki Minaj processa homem que atropelou e matou pai da cantora; veja por quanto


Carol Maraj, a mãe de Nicki Minaj, entrou com uma ação judicial contra o homem acusado de atropelar seu marido e fugir em 12 de fevereiro. Robert Maraj não resistiu aos ferimentos e morreu no dia seguinte. O acidente ocorreu em Nassau County, Nova York, no cruzamento da Roslyn Road e da Raff Avenue. O processo movido por Carol pede uma quantia de 150 milões de dólares, cerca de 823,6 milhões de reais.

O acusado é Charles Polevich, de 70 anos, posteriormente se entregou à polícia, sendo relacionado ao acidente e acusado de dois crimes: abandono da cena de um incidente envolvendo a morte de uma pessoa e adulterar ou suprimir evidências físicas.

A notícia do processo movido pela mãe da rapper foi confirmada por seus advogados, Ben Crump e Paul Napoli. Crump escreveu no Instagram: "Paul Napoli e eu entramos com um processo de $ 150 milhões pela morte de Robert Maraj, o pai de @nickiminaj. Ele foi mortalmente ferido em um acidente de atropelamento e fuga em 12 de fevereiro de 2021, quando foi atropelado por um carro dirigido por Charles Polevich enquanto Maraj caminhava por uma estrada de Long Island. Depois de atingir Maraj, Polevich deixou o local do acidente e não ligou para os serviços de emergência nem prestou socorro a Maraj".

O advogado continua: "Ele não foi apenas irresponsável e negligente, mas mais preocupado em fugir e se esconder do que em buscar ajuda. O comportamento de Polevich foi criminoso, covarde e imoral. Vamos considerá-lo responsável por suas ações imprudentes que levaram à morte de Robert Maraj!".

Polevich inicialmente saiu do carro, observou Maraj deitado no chão, voltou ao volante e dirigiu até sua casa, onde então estacionou seu Volvo na a garagem e cobriu tudo, de acordo com a polícia. "Ele estava absolutamente ciente do que aconteceu", disse Fitzpatrick. 'Ele olhou para o falecido e tomou a decisão consciente de sair em vez de discar 911, em vez de chamar uma ambulância para o homem. Ele foi para casa e escondeu o veículo, portanto sabe muito bem o que fez". Maraj foi levado para um hospital, onde no dia seguinte não resistiu aos ferimentos e morreu.

Detetives usaram vídeos de vigilância do bairro para rastrear o veículo envolvido no atropelamento e fuga até a casa de Polevich no quarteirão 160 da Roselle Street, em Mineola. Os policiais então ofereceram a Polevich a oportunidade de se render na sede da polícia. A polícia disse que se Polevich tivesse permanecido no local e não estivesse sob a influência de drogas ou álcool no momento, ele teria evitado as acusações criminais. Na quarta-feira, um juiz fixou a fiança de Polevich em 1,37 milhão de reais, suspendeu sua carteira de motorista e ordenou que ele entregasse seu passaporte. Ele deve voltar ao tribunal na próxima sexta-feira.

(*) Com informações do IstoÉ.


Nenhum comentário