Nos Bastidores

Governo do Rio inicia processo para concessão do Complexo Esportivo do Maracanã

Imagem aérea do complexo do Maracanã, na zona norte do Rio de Janeiro. (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)

No dia seguinte à aprovação da mudança de nome do Maracanã, de Estádio Jornalista Mário Filho, para Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé, na Alerj, o governador interino Cláudio Castro instituiu nesta terça-feira dois grupos para tratar de assuntos relativos ao equipamento esportivo estadual. Uma Comissão Técnica e outra Especial de Licitação. A medida está no Diário Oficial do Estado, publicado nesta quarta-feira, 9. 

De acordo com o decreto, o grupo técnico terá como objetivo elaborar os estudos e o edital de licitação. Já o outro acompanhará a licitação, do lançamento do edital ao mercado até a assinatura do contrato, “sendo responsável por todos os atos procedimentais inerentes ao processo licitatório”. 

O Complexo Maracanã, que engloba o Estádio Mário Filho, o Ginásio Gilberto Cardoso (Maracanãzinho), o Estádio de Atletismo Célio de Barros e o Parque Aquático Júlio Delamare, está concedido a Flamengo e Fluminense por meio de um Termo de Permissão de Uso (TPU) celebrado entre os clubes e o governo do estado. 

A dupla Fla-Flu administra o complexo desde abril de 2019. Desde então, o TPU vem sendo renovado a cada 180 dias, enquanto o estado trabalhava na modelagem de um processo licitatório para conceder o complexo por 35 anos. 

Com relação à mudança de nome do estádio, aprovada em votação única, simbólica, feita em regime de urgência, o governador interino Cláudio Castro ainda não se manifestou. Ele tem 15 dias para aprovar ou vetar a proposta, da qual apenas a bancada do PSOL discordou

(*) com informações da CNN Brasil.


Nenhum comentário