Nos Bastidores

Kevin Hart tem R$ 6,4 milhões levado por personal shopper, afirma site


Kevin Hart teve um prejuízo do equivalente a 6,4 milhões de reais. A quantia foi transferido dos fundos do comediante da franquia ‘Jumanji’ para as contas de Dylan Syer, um funcionário contratado por Hart para fazer suas compras mensais, tanto do mercado como bens pessoais.

Segundo o ‘TMZ’, o personal shopper foi contratado por Hart em 2015, mas deu início à sua fraude em outubro de 2017. Syer teria se aproveitado do ator até fevereiro de 2019, quando foi demitido pelo comediante já sob suspeita de roubo.

Melinda Katz, investigadora da polícia de Nova York responsável pelo caso, disse ao TMZ que o personal shopper tinha a plena confiança de Hart, sendo portador do cartão de crédito do ator durante todos os anos em que trabalhou pra ele.

Syer fazia transferências das contas do ator para seus próprios fundos e gastava o dinheiro em compras pessoais. As autoridades responsáveis pelo caso relataram à imprensa internacional que foram encontradas na casa de Dylan várias bolsas de grifes, relógios caríssimos, itens colecionáveis e muitas joias.

Dentre os itens encontrados, havia cinco relógios da marca Patek Philippe avaliados em cerca de US$ 400 mil, uma pintura do artista plástico Sam Friedman, 16 estátuas da marca Bearbrick e duas bolsas Louis Vuitton.

Agora as autoridades agora tentam descobrir quais desses itens foram comprados com o dinheiro de Hart para que seja devolvido ao ator.

O ator não se pronunciou publicamente sobre o ocorrido envolvendo seu ex-funcionário, até o momento. Ele estará presente em duas produções com lançamentos previstos para 2021: a comédia ‘The Man from Toronto’ e o drama ‘Fatherhood’.

(*) com informações do IstoÉ.

Nenhum comentário