Nos Bastidores

Possível demissão da Globo: ‘Não tenho medo’, diz Tony Ramos

(Reprodução/ internet)

Tony Ramos é um dos artistas brasileiros mais reverenciados pela classe, critica e público. Aos 72 anos, o ator falou abertamente à coluna da jornalista Fábia Oliveira, sobre o momento tenso que a TV Globo passa, ao dispensar os principais medalhões do canal.O intérprete do eterno verdureiro Juca, do clássico A Próxima Vítima, diz não temer ser o próximo da lista de cortes.

“Não tenho medo. Pelo contrário. Eu poderia estar amanhã no veículo A, B ou C, no streaming A, B, C, D, ou nos projetos pessoais. O profissional que está há 57 anos no mercado precisa ter previsibilidade. Tem que se prevenir e isso faço há muito tempo”, explicou. Ainda no bate-papo ao jornal O Dia, o famoso descreveu mais detalhes de sua personalidade destemida.

“As palavras ‘receio’ e ‘medo’ não me habitam. Eu não sou um homem de ter medos e receios. Eu sou muito realista. Os meus familiares até falam que eu sou realista demais”, contou. 

Gratidão

O astro da teledramaturgia brasileira, com inúmeros papéis que marcaram gerações no segmento, é só elogio à empresa em que trabalha há décadas.

“Noventa e quatro por cento da produção da Globo é feita por mão de obra brasileira. É uma empresa que dá muito orgulho. Eu não sou dono dela, amanhã ela pode não me querer mais lá, paciência, mas eu sempre reconhecerei isso. É uma das maiores emissoras do mundo e que fala para a sua gente brasileira. Estou muito feliz lá”, destacou. 

Por fim, Tony não ver o menor problema se passar a trabalhar em uma nova configuração. 

“Se não me quiseram lá como contratado, fixo e eventualmente podem me chamar por obras ou não, tudo bem. Vida que segue”, afirmou ele.


(*) Com informações do O Fuxico


Nenhum comentário