Nos Bastidores

Carolina Solberg se diz censurada e repete 'Fora, Bolsonaro' em brincadeira

(Reprodução/ internet)

Carolina Solberg, a jogadora de vôlei que foi recentemente advertida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva por manifestação política, foi uma das convidadas do "Papo de Segunda", do GNT. A jogadora falou sobre o desconforto diante da advertência e disse que se sentiu censurada. Ela ainda repetiu o 'Fora, Bolsonaro' em uma brincadeira provocada pelo apresentador Fábio Porchat. 

"Eu acho uma loucura alguém dizer o que posso e o que eu não posso. Vou recorrer pois não concordo com essa decisão. Quando estou em uma entrevista, é o momento onde eu tenho voz. Eu posso falar o que eu quiser”, afirma a jogadora.

A atleta gritou: "Fora, Bolsonaro" durante uma transmissão ao vivo, no Circuito Brasileiro de vôlei de praia, após conquistar a medalha de bronze na primeira etapa. "Um atleta poder falar o que quiser, essa é a minha opinião. Não tem nem como ficar negociando. Eu não fiz nada e não usei aquela entrevista como palanque. Não é política, são questões de direitos humanos. É uma indignação, eu sou uma cidadã, como outro qualquer. Quero estar numa entrevista e me sentir à vontade, falar o que eu quiser, o que eu acredito", conclui.

A jogadora poderia pegar até seis etapas de suspensão, mas só um dos auditores votou a favor. Ela foi multada e com punição revertida em advertência. Carolina diz que irá recorrer.

Porchat questiona se faria novamente e Carol respondeu: "Se eu achasse que fosse importante, sim. Mas é difícil saber, depende do contexto. Agora por exemplo, né? Me censuraram. Claro que eu não posso falar mais”, diz.

No final da entrevista, Fábio Porchat provocou uma brincadeira e questionou Carol sobre o que ele precisaria falar se tivesse um filho chamado Bolsonaro dentro de casa e ele quisesse que o garoto saísse para o lado de fora. Carol, em tom de brincadeira, respondeu: "Fora, Bolsonaro".

(*) Com informações da UOL

Nenhum comentário