Nos Bastidores

Felipe Neto e Bolsonaro estão entre os 100 mais influentes do mundo

(Reprodução/ internet)

A revista americana Time elegeu o influenciador digital Felipe Neto e o presidente Jair Bolsonaro entre as 100 pessoas mais influentes do mundo em 2020. A lista completa foi divulgada na noite desta terça-feira, 22.

(Reprodução/ internet)

O texto sobre o presidente, incluído na categoria Líderes, destaca os números negativos que marcam seu mandato, como os 137 mil mortos pelo coronavírus no Brasil, país que vive a pior recessão em 40 anos e enfrenta incêndios na Amazônia. Por outro lado, a revista lembra que 37% dos brasileiros o apoiam.

"Apesar de uma tempestade de denúncias de corrupção e de uma das maiores taxas de mortes por Covid-19 no mundo, ele se mantém popular com uma grande parte dos brasileiros", diz o texto, assinado por Dan Stewart, editor da seção internacional da Time. "Para a sua base, ele simplesmente não erra. Sobra para o resto do Brasil e do mundo lidar com os custos", conclui Stewart.


A categoria Líderes elencou 21 nomes. Bolsonaro foi citado ao lado de nomes como Donald Trump, presidente dos EUA, Xi Jinping, dirigente da China, e Anne Hidalgo, prefeita de Paris recém-reeleita.

O presidente também havia sido incluído na lista dos cem mais influentes em 2019. A ex-presidente Dilma Rousseff foi citada nas listas da Time de 2011 e de 2012, seus primeiros anos de mandato. O ex-presidente Lula esteve entre os eleitos pela revista em 2004 e em 2010.

O perfil de Felipe Neto, eleito na categoria Ícones, também começa com números: destaca seus 39 milhões de seguidores no YouTube e 12 milhões no Twitter. O texto, assinado pelo deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), elogia Neto por usar sua notoriedade para denunciar o autoritarismo e os erros de Bolsonaro, em um gesto que poderia ter colocado sua carreira como influenciador em risco.

"Quando Felipe Neto fala, milhões ouvem. E sua voz agora politizada ressoa de forma poderosa em um país onde a democracia está em perigo", escreve Miranda.

O influenciador digital comemorou a indicação e demonstrou surpresa por estar entre os mais influentes do mundo. "Eu não tenho a mínima dimensão do que tá acontecendo", disse. "Parece que a qualquer momento vou acordar e estar no Engenho Novo ainda, no minúsculo quarto que dividia com meu irmão."

Ele minimizou o fato de Bolsonaro também estar na lista. Afirmou que a lista mostra as pessoas consideradas mais influentes, independentemente de a influência ser positiva ou negativa.

(*) Com informações da Folha de São Paulo


Nenhum comentário