Nos Bastidores

Marília Mendonça foi acusada de transfobia nas redes sociais, e disse que não vai se justificar, mas aprenderá com os erros


A cantora, Marília Mendonça, foi acusada de transfobia nas redes sociais, a sertaneja aparece em vídeo comentando sobre uma ficada de um integrante de sua banda com outra pessoa na Disel Club, extinta balada voltada para o público LGBTQI+, localizada em Goiás.

"Quem é de Goiânia lembra da boate. Não vou falar quem é, e nem o por que, vou ficar calada. Disse que lá foi o lugar que ele beijou a mulher mais bonita da vida dele. É só isso, gente. O contexto vocês não vão saber", disse em live, com um grupo rindo ao fundo.

Na web, internautas apontaram deboche e preconceito na fala da artista, que passou o Dia dos Pais acompanhada do ex-namorado, o compositor Murilo Huff.

As críticas e acusações de atitudes discriminatórias chegaram rapidamente ao conhecimento de Marília Mendonça. Em seu perfil, a cantora se retratou publicamente, na manhã desta segunda-feira (10): "Pessoal, aceito que fui errada e que preciso melhorar. Mil perdões. De todo o coração. Aprenderei com meus erros. Não me justificarei", limitou-se, completando cinco anos de carreira no dia da polêmica.

"Poxa Marilia Mendonça, esperava mais de você que sofreu preconceitos pelo peso!! Não achei que pudesse descer ao nível destes machistas nojentos! #Vergonha #mariliatransfobica".





Nenhum comentário