Nos Bastidores

‘Há muita luta pela frente’, diz Arthur Neto, prefeito de Manaus, sobre apoio para candidatos à sucessão

O prefeito informou à REVISTA CENARIUM que ainda não é momento para tratar de eleições (Reprodução/Internet)

Carolina Givoni – Da Revista Cenarium

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, negou nesta segunda-feira, 10, a informação de que teria firmado apoio à candidatura de Alfredo Nascimento para Prefeitura de Manaus. "Não fechei apoio a ninguém", afirmou.

Segundo o prefeito, não é momento para tratar de eleições. "Há muita luta pela frente. Tratar de eleição antes das convenções seria um gesto de pouca responsabilidade", disse.

Arthur Neto encerra seu segundo mandato consecutivo como prefeito de Manaus e tem sido disputado entre os candidatos à sucessão pela avaliação positiva de seu governo e pelo peso decisivo que pode representar na disputa eleitoral.

Engajamento

Arthur Virgílio usou o seu Twitter para falar sobre a triste marca das 100 mil mortes por Covid-19 no Brasil, e confirmar sobre o processo contra Bolsonaro na Corte de Haia. O político se engaja nas redes sociais sobre contexto do Congresso Nacional, quanto na posição de prefeito da cidade de Manaus.


Em maio, durante uma entrevista à rede CNN, Arthur Neto voltou a criticar Jair Bolsonaro, e declarou que irá processar o presidente da República por conta da omissão à politicas públicas de proteção aos índios e à floresta Amazônica.


À época, Arthur diz que se fosse preciso, recorreria à Cortes internacionais como o Tribunal de Justiça Internacional, com sede em Haia, na Holanda, para judicializar contra a omissão de Bolsonaro.



"Ele não gosta de mim, e eu confesso, também não gosto dele. Não gosto dos métodos dele. Ele foi meu colega de Câmara, um desses colegas insignificantes. A palavra dele não valia de nada lá. Nunca precisei falar com ele para articular nada, enfim. O fato é que ele mandou colocar um outdoor que ele diz 'Manaus segue com Bolsonaro, o bosta do Arthur não manda nem na casa dele', quer dizer, esse nível de provocação, ele vai ser processado. Assim como está completamente omisso com os índios. Vou à Corte em Haia, vou à OEA, vou à ONU", disse.



Retomada



Após o site da Paula Litaiff informar que o ex-ministro dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff decidiu voltar a fazer pré-campanha eleitoral a prefeito de Manaus (AM), Alfredo Nascimento (PL) intensificou as reuniões com líderes comunitários na zona Leste da capital nos últimos dias e passou a assumir a pré-candidatura majoritária nos encontros com correligionários. Antes, o ex-prefeito de Manaus – no período de 1997 a 2004 – camuflava suas pretensões.



Segundo estimativa da assessoria de Alfredo Nascimento, cerca de 200 pessoas compareceram ao encontro realizado nessa sexta-feira, 7, no CDCC do bairro Coroado, Zona Leste. (reprodução)

As informações constam nas redes sociais de Alfredo Nascimento e foram confirmadas pelos participantes dos eventos. Eles disseram à Revista Cenarium que ficam proibidos de gravar vídeos das reuniões, uma ação permitida somente à equipe do pré-candidato. O presidente de honra da Executiva Nacional do Partido Liberal tinha abandonado a pré-campanha em novembro do ano passado, depois de ataques virtuais.

Procurado neste sábado, 8, Alfredo reafirmou que não dá entrevista. Ao site da Paula Litaiff, ele disse no dia 3 deste mês que só falará sobre sua candidatura a prefeito de Manaus no prazo final das convenções, 16 de setembro, segundo o novo Calendário Eleitoral.



Nenhum comentário