Nos Bastidores

"Wakanda Forever", as nostalistas Maju, Aline e Flávia fazem saudação em celebração por representatividade


As jornalistas Maju Coutinho, Flávia Oliveira e Aline Midlej fizerama a tradicional saudação "Wakanda Forever" do filme "Pantera Negra" após o fim da edição do programa "Em Pauta", da GloboNews, onde houve um debate sobre racismo apenas com a presença de jornalistas negros.

A saudação foi feita em comemoração a edição histórica do programa jornalístico, depois de ter recebido críticas pela falta de representatividade em outra edição em que houve debate sobre racismo apenas com jornalistas não negros.

O gesto de cruzar os braços sobre o peito ao falar "Wakanda Forever" é feito no filmes pelos moradores de um país fictício, que na história fica localizado na África subsaariana. O gesto ganhou força ao redor do mundo como um símbolo da luta antirracista.

O programa da GloboNews foi exibido no dia 3 de junho, após o assassinato de George Floyd, nos Estados Unidos. No "Em Pauta" especial, Maju, Flávia e Aline, se juntaram a Zileide Silva, Lilian Ribeiro e Heraldo Pereira, em uma conversa onde analisaram a institucionalização do racismo do mundo, e também falaram das experiências de discriminação que viveram na vida profissional.


Nenhum comentário