Nos Bastidores

‘Vamos fazer a diferença em Manaus’, diz Carol Braz ao assumir Diretório Municipal do PSC


Da Revista Cenarium*
O presidente estadual do Partido Social Cristão (PSC) no Amazonas, Miltinho Castro, anunciou a defensora pública Caroline Braz, a "Carol Braz", como nova presidente municipal da legenda na capital, durante reunião na sede do partido em Manaus, na zona Centro-Sul nesta terça-feira, 23. Carol é a primeira mulher a assumir a função na história do partido no Estado em 2008. Do partido do governador do Estado Wilson Lima, o PSC dá indícios de que pretende trabalhar uma candidatura majoritária na capital amazonense.
Para Carol, a conquista evidencia o respeito que existe pela direção executiva estadual para a igualdade de gênero. Licenciada para concorrer a cargo eletivo, ela substitui Renato Oliveira, que estava no cargo desde março de 2019. "É uma responsabilidade muito grande, em razão do momento que estamos passando por conta da pandemia. Queremos ser porta-vozes de boas notícias. Podem contar comigo! Juntos vamos fazer a diferença na cidade de Manaus", declarou Braz.
Perfil
Caroline da Silva Braz tem 40 anos e estava à frente da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). Ela pediu desincompatibilização da pasta para concorrer a cargo eletivo e a exoneração foi publicada no início deste mês, no Diário Oficial do Estado (DOE).
Formada em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), possui especialização em Direito Processual Civil. Caroline foi aprovada em distintos concursos. Foi uma das juízas mais jovens nomeadas em Roraima, onde instalou o Juizado da Violência Doméstica contra Mulheres. Como defensora pública coordenou o ônibus da Defensoria Itinerante, levando serviços gratuitamente aos bairro de Manaus e cidades adjacentes.
Articulações
Como secretária titular da Sejusc, ela articulou junto ao Governo Federal a vinda da Operação Acolhida e da Casa da Mulher Brasileira. Foi a interlocutora para o aumento de uma para três Delegacias da Mulher em Manaus e, pela primeira vez na história, levou para o interior a rede de proteção de mulheres, idosos, crianças e pessoas com deficiência.
Assim que assumiu a Sejusc, na gestão do governador Wilson Lima, criou o programa PAC em Movimento, que atendeu mais de 50 mil pessoas em apenas um ano, alcançando, nesse curto prazo, 22 municípios e áreas mais carentes da cidade de  Manaus, contemplando, ainda atendimentos também em aldeias indígenas que nunca haviam recebido ações do Estado.
Carol Braz foi voz ativa na defesa do social e das famílias durante a reintegração de posse da Comunidade Monte Horebe. Ela esteve em contato direto com as famílias, auxiliando na remoção do local e nas tratativas para o recebimento do auxílio-moradia para 2.204 famílias.
Na pandemia
Durante a pandemia, coordenou ações sociais e acabou sendo contaminada, atuando na defesa dos mais necessitados.
Carol Braz é uma mulher com experiência de 20 anos no serviço público, trabalhando pelas pessoas mais necessitadas e mostrando muita competência, força e sensibilidade em sua atuação na gestão pública. Nos 17 meses à frente da Sejusc, comprovou que mesmo sem recursos financeiros, é possível desenvolver um excelente trabalho com força de vontade, dedicação  e vontade de cuidar das pessoas.
Aprovações
Escrivã de Polícia Civil no Estado do Amazonas (PC-AM);
Analista do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Amazonas (TRE-AM);
Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM);
Aprovada na prova teórica para Delegado da Polícia Federal;
Procuradoria Geral do Estado do Estado do Amazonas (PGE-AM);
Juíza do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJ-RR);
Procuradora de Contas do Ministério Público de Contas do Estado de Roraima (MPC-RR).
(*) Com informações da Assessoria de Imprensa do PSC

Nenhum comentário