Nos Bastidores

Mirtes Salles cobra fiscalização de órgãos responsáveis para que leis contra a covid-19 sejam cumpridas a risca em Manaus


Nesta segunda-feira, 22, durante o pequeno expediente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), a vereadora Mirtes Salles (Republicanos) fez um apelo aos órgãos e instituições tanto da esfera municipal, quanto estadual, para que sejam firmes na fiscalização de leis de combate a transmissão da covid-19.

Durante o pronunciamento, ela citou que neste fim de semana, mesmo interditada, a praia da ponta negra estava lotada de banhistas, que ignoram o fato do vírus ainda circular pela cidade. 

Além do balneário, a vereadora citou que barzinhos, igrejas e postos de gasolina também serviram de cenário para aglomeração de pessoas, durante o último fim de semana.

“É preciso que haja fiscalização! A impressão que eu tenho é que as pessoas acham que acabou a pandemia, aqui no Amazonas, e isso não é verdade. Então eu faço um apelo à Prefeitura de Manaus para que não deixe de fiscalizar, principalmente os supermercados em relação ao fornecimento de álcool em 70%, para que os clientes possam higienizar as mãos e os carrinhos e cestas, durantes as compras”, observou a vereadora. 

Mirtes é autora do projeto de lei 084/2020 que dispõe sobre a obrigatoriedade dos supermercados, hipermercados e similares forneçam o produto para assepsia. A lei foi sancionada pelo prefeito, Arthur Neto, no início deste mês.

Quem descumprir a lei, vai ser primeiramente advertido e depois, em caso de reincidência, receberá multa no valor de quarenta e cinco unidades fiscais do município (UFMs).
A lei pertence a uma série de medidas tomadas pela prefeitura para deter a transmissão da covid-19 e só vai durar durante o período da pandemia.

Nenhum comentário