Nos Bastidores

"Isso é crime e absolutamente abominável", expõe Anitta sobre ataques racistas após Ludmilla receber mensagens de internautas que usam palavras como "macaca"


A cantora Anitta usou suas redes sociais para se manifestar sobre ataques racistas após Ludmilla receber mensagens de internautas que usam palavras como "macaca" ou "neguinha nojenta" para se referir a ela. Muitos desses perfis usam fotos de Anitta ou o nome da cantora para se identificar.

"Criminosos covardes que se dizem meus fãs estão propagando mensagens de racismo e injuria racial nas redes sociais. Já disse e repito - isso é abominável e inadmissível", escreveu Anitta no Twitter e no Instagram.

"Minha equipe já está apurando tais perfis que até então não foram identificados como membros de nenhum fã clube do nosso registro. Mas não me calarei ou me acomodarei frente a esses absurdos que tenho lido e que estão chegando até mim. Quem fez isso vai pagar pelo que fez. E quem pensar em fazer, saiba que a justiça vai atrás de você também."

A cantora ainda afirmou que já acionou advogados e especialistas em crimes de internet para cuidar do caso. "Racismo não. Racismo é crime", escreveu Anitta.

Anitta ainda retuitou uma publicação feita em 31 de outubro de 2019. No dia anterior, Ludmilla foi chamada de "macaca" enquanto se dirigia ao palco do Prêmio Multishow ao vencer a categoria canção do ano por "Onda Diferente", música que deu início à série de desentendimentos entre as cantoras.

"Inaceitável que alguém possa se achar no direito de chamar um negro de macaco ou tentar reduzi-lo como um ser humano inferior. Melhorem. Isso é crime e absolutamente abominável", escreveu Anitta, na época.


Nenhum comentário