Nos Bastidores

Fim da 'trégua'? Prefeito volta atacar Presidente da Câmara, em Presidente Figueiredo

O prefeito de Presidente figueiredo, Romeiro Mendonça (Progressistas) voltou a atacar o Presidente da Câmara Municipal, Jonas Castro (Avante), em suas redes sociais mesmo após a 'trégua' declarada no último dia 06 de maio, onde o Prefeito, Presidente da Câmara e autoridades do município firmaram um 'pacto de união', para o enfrentamento da Covid-19, que coloca o município na 14° posição dos 59 municípios com casos confirmados do novo coronavirus.

Na última quarta-feira, 20, Romeiro Mendonça usou suas redes sociais para publicar uma matéria negativa contra Jonas Castro. Estaria o prefeito retomando a guerra política e, colocando de lado a 'trégua' firmada pelos dois poderes?



A MATÉRIA
"O presidente da Câmara Municipal de Presidente Figueiredo, vereador Jonas Castro (Avante) corre o risco de perder o cargo e o mandato.
Em ato ilegítimo, o parlamentar protocolou no dia 8 de maio um recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em nome da mesa diretora, mas sem o conhecimento e assinatura dos seus membros.
No documento, o vereador pede a cassação do prefeito Romeiro Mendonça (Progressistas) e do vice, Mário Abrahão (PDT), ato do qual é o principal beneficiado." - BNC AMAZONAS

DIREITO DE RESPOSTA
Em resposta a matéria publicada com título “Fim da trégua? Prefeito, volta atacar Presidente da Câmara, em Presidente Figueiredo.”, informamos que os citados na manchete estão invertidos, pois conforme conteúdo publicado pelo site BNC Amazonas, o atual Presidente da Câmara de Vereadores de Presidente Figueiredo, agiu de forma ilegítima protocolando no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), documento em nome da mesa diretora, sem o consentimento e assinatura dos seus membros, que inesperadamente durante sessão plenária do dia 20 de maio, veio a tona na referida Casa Legislativa. Portanto, a perseguição surge do Presidente da Câmara ao Prefeito de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça. 
Todas as medidas judiciais estão sendo tomadas. 

________

Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Presidente Figueiredo

Veja Também:
Prefeitura de Pres. Figueiredo mantém gastos acima R$ 300 mil com equipamentos cinematográficos, em meio à pandemia

ENTENDA
Romeiro e Mário Abrahão tiveram os mandatos cassados, por usar dinheiro de fonte desconhecida na campanha de 2016, no dia 26 de novembro, e logo retornaram.

No dia 06 de abril o prefeito e vice foram afastados, novamente, e retornaram no dia 24 do mesmo mês.


Essa nova decisão, deve manter Romeiro Mendonça e Mário Abrahão nos cargos de prefeito e vice-prefeito até o julgamento do processo, Luis Felipe Salomão alegou que “a soma de dois fatores” recomenda, no caso específico de Presidente Figueiredo, a tomada dessa decisão.
Duante os afastamentos de Romeiro e Mário, o 
vereador Jonas Castro, Presidente da Câmara Municipal assumiu a gestão interina, por duas vezes. Desde então o Prefeito e o Presidente da Câmara brigam na justiça pelo comando do executivo na Terra das Cachoeiras.





Nenhum comentário