Nos Bastidores

Roberto Cabrini é fortemente criticado após ocultar situação de colapso em hospitais.


Roberto Cabrini, do SBT, polemizou ao dizer na TV que há leitos sobrando no sistema de saúde pública e sugerindo que os dados divulgados são para desviar dinheiro público com contratos superfaturados.

Em um trecho, Cabrini chega a dizer que o número de recuperados do novo coronavírus é 6 vezes maior do que o número de óbitos sem comprovar a informação.

“Nesse hospital que você acabou de ver, que é público, tem muitos leitos há disposição. Em outros hospitais particulares a gente checou e a realidade é a mesma. Aliás, se a gente considerar a evolução da doença nesses 32 dias de pandemia no país, o Brasil apresenta o segundo maior caso de sucesso de controle de coronavírus até aqui atrás apenas da Coreia do Sul. É possível que daqui a um ano mais do que pandemia, estejamos falando do alarmante número de contratos sem licitação assinados em caráter de emergência para compras de equipamentos médicos e produtos de proteção superfaturados. Tudo isso é claro tirando proveito do clima criado até esse momento, o clima de pandemia. O número de vitimas recuperados de Covid-19 é seis vezes mais do que o número de vítimas fatais”, disse.

As falas de Cabrini está sendo duramente criticada nas redes sociais. O nome do jornalista está entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Muitos julgam Cabrini de querer agradar o patrão, Silvio Santos, que é bolsonarista. Outros mostram fotos dos enterros em vala coletiva em Manaus, que já está com a saúde pública e o sistema funerário entrando em colapso.

Nenhum comentário