Nos Bastidores

O escritor Miguel Falabella faz crítica às lives, "estou 'pelas tampas' com lives".


Durante entrevista no programa “Papo de Segunda”, no GNT, nesta última segunda-feira (27), Miguel Falabella revelou a sua opinião sobre a quantidade de lives que invadiu a internet em razão da pandemia do coronavírus. Para o ator de 63 anos, há um certo exagero no número e frequência das mesmas.

“Quando vejo que alguém está fazendo uma live me dá vontade de sair gritando. Estou ‘pelas tampas’ com lives'”, afirmou Falabella. “O [Umberto] Eco tinha razão, a internet deu voz ao idiota da aldeia. Agora todo mundo se acha genial e quer fazer live o tempo inteiro.”

Apesar de não gostar, o escritor revelou acompanhar algumas delas. “Estou em isolamento, mas estou trabalhando, tenho o que fazer, não estou à toa. Claro que não estou generalizando, mas se for assim vou passar o dia todo em lives.”

O carioca ainda afirmou que não considera sua vida pessoal interessante ao ponto de fazer lives. “Não acho que eu seja uma pessoa interessante para as pessoas. O meu trabalho sim pode ser interessante, mas eu não”, explicou Falabella.

Nenhum comentário