Nos Bastidores

MPAM intervém contra a aglomeração de pessoas na hora de receber o auxílio, Em Novo Aripuanã

Em Novo Aripuanã (Sul do Estado), o Ministério Público interveio e, em acordo com a Prefeitura local, organizou o atendimento às pessoas que estão recebendo os auxílios, do Governo Federal e do Governo do Estado, na única casa lotérica da cidade. A promotora Jarla Ferraz constatou que estava havendo aglomeração de pessoas na hora de receber o auxílio. Agora, uma tenda foi montada na frente da casa lotérica, as pessoas ficam distantes e todas recebem máscara. As medidas foram tomadas pelas secretarias municipais de assistência social e de saúde. Além das máscaras, as pessoas recebem um prato de sopa “porque muitas delas vêm das comunidades do interior e ficam horas na fila”, explicou a promotora de Justiça.

Em todo o Estado, promotores e promotoras de Justiça estão empenhados em fiscalizar as medidas contra a proliferação do novo coronavírus. E uma das prioridades é evitar a formação de aglomerações de pessoas, mês no atendimento de órgãos públicos que não deixaram de funcionar, como são as agências bancárias e casas lotéricas.

Em reunião com a Procuradora-Geral de Justiça, Leda Mara Albuquerque, os membros do MP integrantes do Gabinete de Enfrentamento de Crise (GAB MPAM COVID-19), na última segunda-feira (20), as promotorias do interior elegeram prioridades de maneira a padronizar a atuação do MPAM nas comarcas. 

Por: Arnoldo Santos ASCOM MPAM
Fotos: MPAM Novo Aripuanã

Nenhum comentário